Envelhecimento da pele a partir dos 30 anos: o que fazer?

Envelhecimento da pele a partir dos 30 anos: o que fazer?

O envelhecimento da pele a partir dos 30 anos é um processo natural. As alterações envolvem perda de viço (aquela aparência saudável e/ou cheia de vida), de uniformidade da coloração e da textura. Os poros ficam dilatados ou em alto relevo, tornando a pele irregular. É comum o aparecimento de vasos sanguíneos, especialmente na região central do rosto – ao redor do nariz, por exemplo. Essa situação atinge com mais facilidade pacientes com pele clara, que têm tendência de formar sardas ou pacientes que tiveram exposição solar mais intensa durante os primeiros anos de vida. Para esse perfil, é comum que os sinais de envelhecimento surjam até mesmo antes dos 30 anos. 

“Os primeiros sinais de rugas podem ser vistos ao redor dos olhos – nas pálpebras. Isso porque elas aparecem primeiro nas áreas de maior contração muscular e com pele mais fina, que são características próprias da pele ao redor dos olhos e perto da boca”, diz a dermatologia Luciana Cattini, que possui título de especialista em dermatologia pela SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) e AMB (Associação Médica Brasileira). Esse cenário é ainda mais comum, segundo a doutora, se o paciente não tem hábitos de vida saudáveis, como tabagismo e alimentação desregrada ou não adequada. 

O que também influencia no grau de envelhecimento da pele a partir dos 30 anos é a exposição prévia à luz solar, especialmente até os 18 anos. Os raios do tipo ultravioleta A e B, que têm efeito cumulativo no organismo, provocam alterações na pele porque produzem danos celulares muitas vezes irreversíveis. Além dos problemas já expostos, a incidência de sol exagerada torna a pele desidratada e desvitalizada (com aspecto cansado, sem elasticidade). 

Há ainda um fator específico que se inicia aos 30 anos: a perda natural da firmeza da pele, já que o ritmo de fabricação do colágeno pelo organismo não acompanha o desgaste diário das fibras dessa proteína. Com o passar dos anos, a produção de colágeno, igualmente importante para manter a mobilidade dos ossos, músculos e tendões, só diminui. 

Higienização da pele  

O primeiro passo para reduzir ou controlar os efeitos do envelhecimento da pele a partir dos 30 anos é higienizá-la adequadamente, principalmente no fim de cada dia. Como escrevemos anteriormente aqui no blog, a poluição provoca a formação dos radicais livres, que causam estresse oxidativo nas células, degradando o colágeno e contribuindo assim para o envelhecimento precoce. 

Essa limpeza da pele também deve ser feita para remover a maquiagem. A regra é nunca dormir maquiada, pois os produtos fecham ou bloqueiam os poros, não permitindo o processo natural de renovação da pele. Ainda que essa orientação de não dormir com maquiagem possa parecer repetitiva, pesquisa realizada no Reino Unido pelo jornal Daily Mail descobriu que 30% das mulheres ainda têm o costume de dormir maquiada.

Além da aceleração do envelhecimento da pele, dormir com maquiagem agrava o quadro de acne, já que a pele fica muito oleosa, e, em casos mais graves, pode desencadear uma infecção. 

Para fazer a limpeza correta da pele, a doutora Luciana indica o uso da solução micelar, produto que higieniza, demaquila e trata a pele do rosto por funcionar como uma espécie de tônico e demaquilante ao mesmo tempo. Na água micelar, as micelas penetram na pele para remover as impurezas e o excesso de oleosidade. Também pode ser usado um sabonete líquido, com um tônico como complemento, que servirá para preparar a pele para receber o creme noturno. “Esse creme pode ser desde um hidratante nutritivo até um ácido para controle de oleosidade, melhora da textura  e clareamento da pele”, afirma Luciana. 

A doutora aconselha nova higienização do rosto pela manhã para preparar a pele a fim de enfrentar o dia que está por vir. É nesse momento que deve ser dada importância para a proteção da pele frente à exposição solar por meio do uso diário de filtro solar com FPS 30 no mínimo. “O cenário ideal é aplicar um creme de vitamina C antes da aplicação do filtro solar. Essa vitamina complementa a fotoproteção, além de oferecer ação antioxidante e clareadora”, explica.

Tratamento da pele no consultório

Ao lado desses cuidados que devem ser realizados diariamente, com o objetivo de reduzir ou controlar os efeitos do envelhecimento da pele a partir dos 30 anos, a doutora recomenda a realização de tratamentos estéticos por meio da associação de procedimentos mais completos e profundos com sessões de peeling e principalmente de laser. “Há diversos tipos de laser, que, de forma geral, melhoram a qualidade da pele, diminuindo o aspecto de textura irregular, porque provocam a retração dos poros”, diz Luciana. Os lasers, com destaque para o Fotona, que oferece poder de regeneração maior, são também usados para tratar os poros, as manchas, os primeiros sinais de envelhecimento na área dos olhos e até as cicatrizes geradas pela acne.

Para que os resultados sejam os melhores possíveis, as visitas ao consultório devem ocorrer a cada três meses para acompanhamento dos resultados. A aplicação da toxina botulínica e do ácido hialurônico injetável é recomendada para os primeiros sinais de rugas, olheiras e marcas de expressão que sejam perceptíveis ou incomodem a paciente ou o paciente.

 

Percebeu como é possível controlar ou reduzir os efeitos do envelhecimento a partir dos 30 anos? Entre em contato conosco para saber mais!

Deixe um comentário

Your email address will not be published.