Cuidados com a pele: como escolher sabonete e hidratante?

Cuidados com a pele: como escolher sabonete e hidratante?

Uma dúvida comum dos pacientes nos consultórios de dermatologia é como escolher sabonete e hidratante. Para os cuidados com a pele, a escolha e utilização corretas desses dois produtos fazem toda a diferença. Nas mãos e nos pés, a proteção da barreira lipídica é reduzida ou inexistente devido à ausência das glândulas sebáceas, que são responsáveis por produzir oleosidade. Por isso, especialmente nos dias de hoje, de pandemia do novo coronavírus, a tendência, com a higienização constante das mãos, é de ressecamento ou de surgimento de fissuras, motivo pelo qual o sabonete e o hidratante ganham importância maior. 

“Os sabonetes antibacterianos devem ser evitados porque podem causar sensibilização e vermelhidão por terem PH muito diferente do PH da pele, podendo desencadear ou piorar quadros inflamatórios como a dermatite de contato”, analisa a doutora Luciana Cattini, especialista em dermatologia pela SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) e pela AMB (Associação Médica Brasileira). Estudos científicos apontam que as substâncias químicas utilizadas nesses produtos, como triclocarban e triclosan, podem criar superbactérias resistentes a antibióticos. 

Veja como escolher sabonete e hidratante priorizando os cuidados com a pele. 

1) Prefira o sabonete líquido 

Há diversas vantagens na utilização do sabonete líquido – a começar pelo pH próximo ao da pele. O sabonete de barra tem pH elevado, em torno de nove, e, quanto maior esse número, mais alcalino e, portanto, mais agressivo à pele. 

Em comparação com o de barra, o líquido é mais higiênico, já que cada pessoa acessa exatamente o volume que vai consumir. O de barra, por outro lado, é compartilhado e manuseado por todos. Outra diferença: o sabonete de barra fica exposto no ambiente do banheiro, que tem por característica ser úmido, favorecendo a proliferação de bactérias e fungos. 

2) Entre os sabonetes líquidos, escolha o syndet

O cenário ideal é que você utilize um sabonete específico para o rosto e outro para o corpo, ambos líquidos. Mas, caso isso não seja possível, não há problema em utilizar apenas um – desde que seja líquido. Dê preferência para o syndet, que tem pH bem próximo ao da pele. Entre outros benefícios, esse sabonete, feito com detergente sintético, restaura os lipídios perdidos, hidratando a pele. 

3) Atenção para as propriedades do hidratante 

O hidratante, levando em conta os cuidados com a pele, deve ser oclusivo, emoliente e umectante. Na hidratação oclusiva, os ativos disponíveis no cosmético, como vaselina, lanolina e ceras, reduzem a evaporação, o que impede a perda de água na camada mais superficial da pele. 

Já na hidratação emoliente, os ativos, como óleos essenciais e naturais, com destaque para o de rosa mosqueta, transferem maciez e suavidade para a pele. Essa propriedade é particularmente importante para a hidratação das mãos, dos pés e das áreas mais espessas da pele. O ácido linoleico, que faz parte da composição, tem característica semelhante com a proteção oferecida pela barreira lipídica. 

Por fim, a hidratação umectante retém a molécula de água na pele. Os ativos que proporcionam essa propriedade nos hidratantes são ureia, dexapantenol e glicerol, que captam a umidade do ambiente para promover a hidratação. 

4) Fragrância pode irritar a pele

Ainda de acordo com a doutora Luciana, o hidratante não deve ter fragrância, já que pode se tornar um fator de irritação da pele. Para paciente que apresente quadro de lesão, como fissura, não é recomendado hidratante com ureia porque pode causar ardência. A orientação é sempre se atentar para a composição do hidratante e, em caso de dúvida sobre sua utilização, consultar um dermatologista.

5) Opte pelos hidratantes com filtro solar

Os hidratantes com filtro solar protegem a pele contra os raios do tipo ultravioleta. A exposição solar exagerada, sem proteção, é responsável pelo envelhecimento precoce e pode desencadear uma série de doenças, como melanoma e não melanoma, os dois tipos de câncer de pele. E mais: os hidratantes que contêm FPS na sua composição podem não apenas ajudar a prevenir manchas como contribuir para torná-las mais claras. Isso porque ativos clareadores fazem parte do produto, complementando assim os efeitos benéficos do FPS.

Entre em contato para saber mais sobre os cuidados com a pele. Fique à vontade para enviar comentários. A Dra. Luciana Cattini está à disposição!

Deixe um comentário

Your email address will not be published.